+1600 profissionais da logística usam o Fretefy.

Entenda aqui.
Gestão Logística

A Ponta do Iceberg do 5S: tudo o que você precisa saber

5S - O que pouca gente enxerga deste processo educacional

Desde que conheci o 5S em 1990, tenho como missão fazer as empresas o aplicarem como um grande aliado para a sua competitividade, e seus colaboradores, em todos os níveis, praticarem como um forte aliado para a melhoria das condições de trabalho. Infelizmente, o 5S ainda é tratado pelas empresas como um "programa de ordem e limpeza" (housekeeping), e pelos colaboradores, inclusive supervisores e gerentes, como uma obrigação, principalmente em vésperas de auditorias. Certamente por isto, 80% das empresas não conseguem manter o programa por mais de 3 anos, e apenas 2% conseguem implementar sistematicamente todos os 5S. Boa parte dos clientes que me contrata está implantando o 5S pela 2ª ou 3ª vez, pois desconhece que o 5S é um processo educacional, que deve ser implantado no sentido top-down, e que os resultados efetivos e definitivos só ocorrerão em médio e longo prazos, embora os resultados mais impactantes visualmente, sejam apresentados em curto prazo, após a realização da Grande Limpeza (Dia D). A figura a seguir mostra, na ponta do Iceberg, o fenótipo do 5S (o que a e empresa e as pessoas normalmente enxergam). Na parte submersa, o genótipo do programa (o que a empresa e as pessoas deveriam enxergar).

O lado esquerdo superior apresenta os problemas visíveis que justificam a decisão da empresa em implantar o 5S, pois geram impactos diretos negativos pela deficiência das práticas de cada “S”. E o lado superior direito os benefícios diretos e visíveis à medida que a prática do 5S passa a fazer parte da rotina das áreas. Porém, com respeito à autodisciplina, que é o Shitsuke, as evidências negativas e positivas ainda estão limitadas à manutenção da ordem (materiais fora do lugar) e da limpeza (não sujar e cumprir a rotina de limpeza).

Como administrador de empresas e engenheiro mecânico, resolvi me dedicar à disseminação do 5S no momento que enxerguei a sua real dimensão, que está na essência do 5S, representada nesta figura, pela parte submersa do Iceberg. Desde 1994, quando escrevi o meu primeiro livro sobre o tema, venho tentando apresentar para as pessoas, de todos os níveis, os reais resultados da prática do 5S. Mas não tem sido fácil, pois nós temos a facilidade de nos limitar em acreditar apenas naquilo que é visível e que está diretamente relacionado, de imediato, às nossas ações.

1.6 mil profissionais de logística substituíram suas planilhas manuais pela automatização do Fretefy

SAIBA COMO AQUI

Observe que os problemas que estão no lado esquerdo inferior da figura, e que prejudicam demasiadamente às empresas e à rotina das pessoas, de todos os níveis e áreas da empresa, são influenciados também pela deficiência da prática do 5S. Custos mais altos, riscos de acidentes, quebras de máquina, falta de senso de propriedade, refugo (scrap) e/ou retrabalho, não cumprimento de prazo, alto nível de stress, desmotivação, que são evidências que influenciam direta e negativamente os indicadores de performance, têm tudo a ver com as evidências físicas da parte esquerda superior, como desperdício, desorganização, sujeira, falta de higiene e falta de disciplina.

Já no lado direito inferior da figura, estão resultados mais abstratos, frutos da prática do 5S como hábito, como cultura e até como “identidade” da empresa, de um setor de trabalho e de um profissional. Imagem positiva, ambiente mais humanizado, maior produtividade, base para sistemas de gestão (TQC, Lean, TPM, WCM, etc.), base para normas certificadoras (ISO 9000, ISO 14000, OHSAS 18000, etc.), maior proatividade e responsabilidade, base para a segurança comportamental, cumprimento rigoroso do acordado, etc., são conquências positivas, mas nem sempre quantificadas, do uso racional dos recursos (SEIRI), da organização (SEITON), da limpeza (SEISO), da saúde e padronização (SEIKETSU) e da autodisciplina (SHITSUKE).

Por conta desta falta de visão sobre os benefícios do 5S, sempre me pergunto, até quando as empresas vão continuar tratando o 5S como "campanha", modismo ou "bola da vez"? Se este é o caso de sua empresa, visite nosso site, ele contém os maiores portais e produtos digitais de 5S e TPM do mercado.

Gostou do artigo? Me ajude a compartilhar:
ESCRITO POR

Autor: Haroldo Ribeiro

Haroldo Ribeiro é consultor especializado no Japão, e autor de mais de 30 livros sobre 5S e TPM, desde 1994.

Junte-se a 11 mil inscritos para receber conteúdos sobre logística

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Não enviaremos SPAM. Somente dicas de gestão, notícias e aprendizados