Notícias sobre logística

Newsletter #35 Chuva afeta safras, Fenatran online e greve de motoristas cancelada


#35

Excesso de chuvas pode afetar parte da safra de verão 2020/21

De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, por enquanto a expectativa de produção aponta para um volume de 24,2 milhões de toneladas de grãos, volume 3% abaixo do que foi colhido na safra passada.

1º de fevereiro de 2021

O diretor do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, Salatiel Turra, comentou a situação dos principais grãos cultivados nessa época do ano no Paraná, como soja, milho e feijão, salientando que a cultura do feijão é uma das mais atingidas com o excesso de chuvas dos últimos dias porque dificulta a colheita. Já os outros grãos sofrem com o aumento da umidade do solo, causando infestações e doenças.

Soja - A persistência das chuvas poderá provocar um atraso na colheita. Por outro lado, os produtores comemoram a boa fase de comercialização da soja, que vem desde o ano passado. O preço médio da soja no Paraná no mês de janeiro foi de R$ 151,00 a saca com 60 quilos, o dobro do preço praticado há um ano. Até agora, 43% da produção já está vendida, o que equivale a um volume de 8,9 milhões de toneladas. Nesta safra 20/21 a expectativa de produção é de 107 mil toneladas.

Feijão -  A expectativa de produção desse ano é de 284 mil toneladas, 10% abaixo do ano passado. A lavoura está com 62% colhida, cerca de 96 mil toneladas. Já é possível estimar uma redução de produtividade de 7%. A segunda safra tem produção estimada de 469 mil toneladas. O feijão está sendo vendido a R$ 262,00 a saca com 60 quilos, 9% a menos que em 2020.

Milho - A produção esperada é de 3,4 milhões de toneladas, volume é 6% inferior ao do ano passado. A comercialização está acelerada, com 17% da safra já vendida, comercializado em média por R$ 70,00 a R$ 72,00 a saca.

Café - A redução pode ser de 5% a 15% no Paraná, cerca de 820 a 925 mil sacas de café. Houve queda de 4% na área plantada e a produtividade da cultura pode cair 6%. O preço está um pouco melhor este ano, em torno de R$ 557,00 a saca.

Arroz -  A produção esperada é de 142,6 mil toneladas para o arroz de sequeiro e seis mil toneladas para o irrigado. Hoje a saca sai por R$ 110,00 em média.

Mandioca - A produção esperada é de 3,5 milhões de toneladas. Os preços estão estáveis, em torno de R$ 394,00 a tonelada.

O FRETEFY TE DÁ 60% OFF NO CURSO MUNDO 4.0

Apenas clientes do Fretefy têm acesso ao desconto de 60% neste curso online (ao vivo) com certificado:

MUNDO 4.0: A transformação da indústria, supply chain e logística, com Paulo Roberto Bertaglia.

Save the date: 9 a 11 de fevereiro 2021, das 20:00 às 22:00

Sobre o professor: Bertaglia tem apoiado empresas de diversos segmentos na preparação de processos empresariais e tecnologias digitais orientados ao mundo 4.0 por meio de consultorias estratégicas e tem muito knowhow para compartilhar.

NOTÍCIAS DA SEMANA

Com plataforma online, Fenatran já está de portas abertas

Faltam ainda nove meses para a Fenatran 2021, prevista para 18 a 22 de outubro no São Paulo Expo, em São Paulo. Mas, na prática, a 23ª edição da maior feira do transporte rodoviário de carga da América Latina já começou com a criação, há quase três meses, da Link Fenatran, plataforma virtual já em operação.

Nesse sentido, Patrícia Oliveira, gerente de Produto, lembra que ajudará muito o fato de a operação brasileira do grupo ter se fundido com a do México e agora, como Reed Exhibitions Latam, ter uma base de dados de empresas e consumidores interessados muito maior, algo como 400 mil.

Compradores potenciais e expositores já podem se inscrever nesse ambiente virtual e começar a trocar e fornecer informações a respeito de produtos e serviços que serão exibidos na feira ou mesmo que já estão no portfólio atual das empresas.

 

Descartada a paralisação de caminhoneiros nos dias 1º e 2

Está descartada a greve dos caminhoneiros prevista para os dias 1º e 2 de fevereiro, conforme declaração manifestada pela Confederação Nacional dos Caminhoneiros e Transportadores Autônomos de Bens e Cargas (Conftac), que reúne várias associações e federações, entre elas: FECAM/RS, FECAM/SP FETAC/MG e FECAVRE/SP e ABCAM.

A maioria concorda que o momento não é oportuno para a realização de um movimento de paralisação, visto os danos irreparáveis que podem ser gerados para a sociedade brasileira. Outra entidade que também se mostra contrária à paralisação é a NTC, em nota oficial assinada pelo seu presidente Francisco Pelucio.

O presidente José da Fonseca Lopes enviou Ofício ao Ministro do STF, Luiz Fux, requerendo que se coloque em votação a ADI 5956, que questiona a constitucionalidade da Lei 13.703/2018, que institui a política nacional de pisos mínimos do transporte rodoviário de cargas.

LIVE WEBINAR: GESTÃO E ECONOMIA NO TRANSPORTE DE CARGAS

Assista nesta quinta, 04 de fevereiro às 9h, a live com cases de sucesso de como a gestão de custos no seu transporte é um fator decisivo e importante para melhorar a sua lucratividade!

O bate-papo conta com a presença de Flávio Batista, CEO na FB CONSULT - Gestão de Transportes, e Adriano Cruz, Especialista de Produto do Fretefy.

Inscreva-se aqui! É grátis!

ESCRITO POR

Mariana Mitsui

Analista de comunicação voltada para redação e revisão, coordenação de assessoria de imprensa e formação de parcerias.