Saiba como alcançar o menor custo no transporte de cargas.

Clique Aqui
Notícias sobre logística

Newsletter #30 CNH gratuita, alta do frete e da construção civil

#30

CNH social gratuita

O CNH social é um programa que tem a finalidade de dar acesso à CNH para pessoas de baixa renda. ele visa a participação de forma gratuita para as atividades envolvidas no processo de retirada da carteira de habilitação.

14 de dezembro de 2020

O programa é conhecido como CNH gratuita, CNH Social ou programa de habilitação social, cujo intuito é viabilizar profissões através da CNH, o que aumentaria a possibilidade empregabilidade de profissionais que optem por estas ocupações.

Alguns estados oferecem categorias de CNH que viabilizam a utilização para atividade remunerada e também a atualização para habilitação para condução para transporte de carga.

O cadastro é aberto somente no órgão responsável de cada região, a ser consultado através do DETRAN e CIRETRAN, e não está disponível em todos os Estados, pois isso não se trata de um programa do Governo Federal.

Em alguns Estados, devido à crise financeira, o programa foi suspensa, como por exemplo no Espirito Santo e Rio Grande do Sul. Segundo informações do DETRAN local, esses Estados ainda não possuem a CNH Social: Alagoas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.

Veja os critérios para solicitar a CNH Social:

  • Ser maior de 18 anos;
  • Saber ler e escrever;
  • Ter renda familiar de até 2 (dois) salários mínimos;
  • Estar desempregado há mais de 1 (um) ano;
  • Ser beneficiário de programas sociais como o Bolsa Família e Chapéu de Palha;
  • Ser estudante de rede pública, com bom desempenho;
  • Estar inscrito no CadÚnico.

SEMANA DA LOGÍSTICA MOVLOG BRASIL 2020

De 14 a 18 de Dezembro, fique por dentro de temas atuais, insights poderosos e novidades do mercado com palestrantes renomados em um evento 100% online e 100% gratuito.

Serão 5 palestras com grandes nomes da logística, sorteios, mentoria, brindes e muito mais.

Faça sua inscrição aqui e participe!

NOTÍCIAS DA SEMANA

Sem BR do Mar, transportar grão pelo litoral brasileiro custa o mesmo que enviar à Chinao

Após a BR do Mar, projeto que facilita a navegação por cabotagem no Brasil ser aprovado no Câmara dos Deputados, o setor produtivo espera uma redução nos custos para o escoamento de cargas agrícolas entre portos brasileiros. Atualmente, o transporte de itens agrícolas via cabotagem é inviável, como destaca Edeon Vaz Ferreira , diretor-executivo do Movimento Pró-Logística de Mato Grosso.

“Hoje, o frete de longo curso para a China custa em torno de US$ 35 mil a diária para navio com capacidade de 50 mil toneladas. Uma carga de arroz que sai do Rio Grande do Sul com destino ao Recife [em Pernambuco] sai por esse mesmo preço. Com a BR do Mar podemos reduzir esse valor”, pondera.

Para Edeon Vaz Ferreira, com a BR do Mar, o custo com cabotagem consequentemente será menor, devido ao maior número de empresas que devem ingressar nesse mercado. Atualmente apenas três empresas prestam o serviço.

 

Custo para construir fica 10% mais caro em 2020 no AP; setor fala em demissões e alta de materiais

Com nova alta de 1,24% em novembro, o custo para construir no Amapá está 10,39% mais caro no acumulado de 2020, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice é o 3º maior do país, atrás de Bahia (13,63%) e Sergipe (11,51%).

O preço médio do metro quadrado na construção, incluindo valores com mão de obra e materiais, é de R$ 1.249,82, um pouco abaixo da média nacional, fixada em R$ 1.252,10.

A nível nacional, segundo o IBGE, as empresas locais têm sentido os impactos da alta dos materiais, entre eles o aço, areia, pedra e cerâmicas.

"Infelizmente a gente compra os insumos e repassa, seja na obra pública, quer na obra privada, quer na obra imobiliária. O que fica difícil nisso são os contratos em andamento e você fazer esse realinhamento", explicou Glauco Cei, presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon), em entrevista no dia 1º de dezembro.

40% MAIS ECONOMIA E MENOS TRABALHO OPERACIONAL NA HORA DE PLANEJAR O TRANSPORTE

O trabalho de ligar para várias transportadoras, cotando frete, organizando a agenda, planilhando tudo isso, leva muito tempo. Além disso, a chance de alguma informação ser colocada errada na planilha é ainda maior. Sem contar a dificuldade para coordenar as informações de cada transportadora, tudo manual.

A Fretefy enxerga todo esse trabalho como ineficiência nos processos, pois o recurso de Oferecimento de Cargas da Fretefy faz isso em segundos.

Saiba mais sobre como adaptamos o nosso sistema à sua operação!

Quero que um especialista me ligue!

ESCRITO POR

Mariana Mitsui

Analista de comunicação voltada para redação e revisão, coordenação de assessoria de imprensa e formação de parcerias.