Saiba como alcançar o menor custo no transporte de cargas.

Clique Aqui
Gestão Logística

Comercial e Logística: setores em guerra ou unidos pelo cliente?

Na semana passada, Lucas Hattori, nosso Analista de Marketing Digital aqui no Fretefy, publicou uma brincadeira sobre a dificuldade da relação entre Comercial e Logística no Linked In que rendeu uma boa conversa nos comentários!

Muitos profissionais atuantes em ambas as áreas deixaram seus comentários reafirmando a rixa entre os setores, assim como outros se colocaram como sortudos por não saberem o que é isso.

De qualquer forma, o debate mostrou uma realidade nas empresas que acaba trazendo problemas ao cliente, que nada tem a ver com tudo isso, e à empresa que atua de forma desintegrada.

Reunimos alguns dos principais pontos levantados por vendedores e logísticos.


O Comercial tem razão

O comercial é pressionado para vender. Quanto mais, melhor, afinal é a entrada do lucro da empresa. Assim, é natural que o comercial deseje que o produto vendido seja entregue de qualquer maneira, pois é muito frustrante vender e não chegar ao cliente. A não entrega fará com que o setor e a empresa percam sua credibilidade, impossibilitando novos negócios.


A Logística tem razão

A logística tem que se preocupar com a qualidade no processo e cuidar dos custos, o que leva algum tempo. Precisa negociar com transportadores dentro de sua tabela frete, contratar e agendar a coleta, garantir que ela aconteça e monitorar todo o trajeto até a entrega. Isso, sem contar, a consolidação de cargas, de acordo com o modelo de negócio, os atrasos, ocorrências, avarias, extravios, tombamentos e um monte de coisa que acontece com a carga no trajeto até o cliente.


Comercial e Logística estão certos

No final das contas, o comercial e a logística estão certos, mas falta comunicação entre as áreas, falta planejamento das ações, falta integração.

A falta de integração entre setores está ligada diretamente à cultura organizacional. Da mesma forma, ocorre com o planejamento. Em algumas multinacionais e empresas familiares, a palavra de ordem é fazejamento: começa a fazer e se planeja quando der tempo. Um mundo ideal seria planejar  antes de começar, no entanto, a pressão de sair na frente antes do concorrente, muitas vezes gera essa cultura de começar primeiro. E, nisso, também se esquece de comunicar aos outros setores sobre as ações e planos do seu setor, esquecendo-se que a empresa é um único organismo.


A bandeira de paz entre os setores

Um planejamento bem estratégico e, principalmente, comunicação entre os dois departamentos é o que irá garantir a paz entre eles. 

Uma boa logística trabalha com análise de capacidade, roteiro de saída de materiais (Curva ABC), inventários bem controlados e entrega de qualidade no tempo certo. Um bom comercial faz contato com a logística para entender a capacidade de atendimento e programa suas vendas de acordo com o que pode entregar. É uma via de mão dupla e não tem como fugir disso.

Com a nova ordem de mercado de colocar o cliente no centro da operação e com todos os processos que permeiam a organização voltados à boa experiência dos clientes, esse cenário de paz está começando a surgir. O comercial está se preocupando com a logística, assim como a logística está preocupada com o comercial. 

No processo de distribuição e na operação, a sinergia entre logística e comercial com foco na necessidade do abastecimento dos clientes e na margem da empresa é o fim dessa guerra.


Soluções para integrar a comunicação entre setores na indústria

Mais integração de informações entre os setores, menos ligações, mais clientes satisfeitos: tudo isso pode ser possível apenas com um sistema de gestão de fretes e cargas. Com a tecnologia, os processos são padronizados e as pessoas precisam apenas monitorar toda a operação, que acontece on-line e real time. É uma boa forma de garantir que o planejado saia bem próximo daquilo que se espera, que a troca de informações aconteça de forma mais simples e em tempo real.

Um sistema de gestão de cargas dá toda a visibilidade necessária para que a tomada de decisão seja mais precisa e estratégica. E, o mais importante: em tempo hábil para evitar prejuízos à operação.

O Fretefy possui algumas soluções para atuar diretamente na comunicação entre logística, comercial e cliente. O nosso sistema conta com um monitoramento via mobile das cargas, sem necessidade de rastreador, para que o comercial e a logística saibam onde estão os pedidos vendidos. Também, o Fretefy conta com o exclusivo Portal do Cliente, que o comercial pode compartilhar com seus compradores para que estes acompanhem o status dos seus pedidos, tudo online e em tempo real. E, quando a carga é entregue ao seu destino, o transportador já envia digitalmente o comprovante de entrega.

Melhorar a relação entre as áreas é totalmente possível! Até mesmo quando o comercial vende mais do que a logística pode entregar! Por isso, recomendamos esse artigo que mostra como aumentar a vazão logística e dar garantia ao comercial que suas vendas serão entregues:

LEIA MAIS AQUI: Como vender mais com a logística 4.0 

Comunicação integrada na logística

A palavra principal é integração entre operação e comercial. Sem vendas, não há operação, sem operação não se entrega o que se vende, sem fluxo de informações adequados e no tempo certo, nenhuma operação entrega o que o cliente deseja e o comercial promete.

A parceria entre comercial e logística é um elo muito importante!

Na próxima quinta, dia 22/04, às 9h, assista à nossa live justamente sobre esse assunto: Comunicação Integrada na Logística, com Juliana Alves (NVO Consulting) e Adriano Cruz (Fretefy).

Participe!

Veja nesta live os principais desafios de comunicação quando se trata de transporte de cargas!

📢 Comunicação interna entre Comercial, Logística e Cliente

📵 Por que as informações não chegam

🏭 Depende do tamanho ou nacionalidade da empresa?

🔄 Como gerenciar e integrar a comunicação logística



Sobre o Fretefy

O Fretefy é a única plataforma online do mercado a atender de forma eficiente a gestão completa de cargas para as indústrias. Desde a programação e oferecimento para as transportadoras homologadas, localização em tempo real – mesmo de motoristas autônomos que não possuam rastreadores – até o comprovante de entrega digital para o cliente final e a auditoria e conciliação de pagamento de fretes.

ESCRITO POR

Mariana Mitsui

Analista de comunicação voltada para redação e revisão, coordenação de assessoria de imprensa e formação de parcerias.