Notícias sobre logística

Newsletter #42 Impactos logísticos do Evergreen, paralisação em Minas e agro à bordo

#42

Bloqueio do Canal de Suez está atrasando cerca de US$ 400 milhões por hora em mercadorias e faz o petróleo subir no mercado global

Só 10% dos barris consumidos no mundo passam pela região, mas Brent sobe 4,5% pela percepção de risco; para Brasil, impacto é o frete internacional caro

29 de março de 2021

O navio de megacontêiner encalhado Evergreen, no Canal de Suez, está segurando cerca de US$ 400 milhões por hora no comércio, com base no valor aproximado de mercadorias que são transportadas através do Suez todos os dias, de acordo com dados de transporte e empresa de notícias Lloyd’s Lista.

O Lloyd’s avalia o tráfego no sentido oeste do canal em cerca de US$ 5,1 bilhões por dia, e o tráfego no sentido leste em cerca de US$ 4,5 bilhões por dia.

Com o bloqueio do canal, cerca de 2 milhões de barris por dia de fluxos de petróleo estão retidos, de acordo com estimativas da Braemar. O episódio aumentou a sensação de risco entre os investidores e, na última sexta-feira, o petróleo BRENT (Generic 1st ‘CO’ Future) subia 4,67%, atingindo 64,84 dólares por volta das 15h20. Porém, esta alta se deve muito mais à percepção de risco do que os impactos que o bloqueio causará de fato na oferta de petróleo, uma vez que apenas 10% do petróleo bruto comercializado no mundo passa pelo Canal de Suez.

As ações da Petrobras, por sua vez, operavam em leve alta, de 0,39%, próximo a 23 reais, no final da tarde da sexta-feira. O valor é muito inferior ao patamar de 30 reais dos papéis em janeiro, mas a cotação se deve muito mais à instabilidade política doméstica e à governança da empresa do que ao mercado de commodities internacional.

Os atrasos provavelmente aumentarão os custos, colocando ainda mais pressão inflacionária nas cadeias de suprimentos”, disse Chris Rogers, analista-chefe de comércio da Panjiva, da S&P Global Market Intelligence. “Os efeitos em cascata de curto prazo serão uma possibilidade maior de esgotamento de estoques de bens de consumo e o risco de que as cadeias de suprimentos de manufatura just-in-time, já atingidas pelo Brexit e pela escassez de commodities, possam enfrentar gargalos adicionais.”

Os custos de frete também estão subindo – o preço de enviar um contêiner de 12 metros da China para a Europa quase quadruplicou em relação a um ano atrás -, o que representa mais um peso em meio aos gargalos causados pela pandemia.

A paralisação também afeta graneleiros que transportam produtos como trigo e minério de ferro. Fabricantes globais já se preparam tanto para atrasos dos embarques de produtos acabados quanto de matérias-primas cruciais para as linhas de produção.

LIVE: O fim das divergências de Auditoria de Fretes

No dia 8 de abril, às 09h, assista ao bate-papo e veja como seus custos e sua segurança podem aumentar com a conciliação de fretes.

Com Achiles Rodrigues, Gerente de Logística na BP Bunge Bioenergia de São Paulo, e Adriano Guardiano, Especialista de Produto do Fretefy.

Veja nesta live como otimizar sua operação com a conciliação de fretes:

📊 A importância da auditoria de frete
💰 Redução de custos com contratação de transportadores
💻 Automação da conciliação de fretes
🔒 Segurança dos dados e fim dos fraudes

Participe clicando aqui!

NOTÍCIAS DA SEMANA

Transporte de combustíveis em MG pode ter paralisação

Uma reunião está marcada para as 10h desta segunda-feira (29) entre representantes dos transportadores de combustíveis e o governo de Minas, na qual serão discutidos pleitos da categoria. Os tanqueiros, que ameaçam greve a qualquer momento, reivindicam uma redução de 15% para 12% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre o diesel.

O governo do Estado, porém, descarta a possibilidade de diminuição na alíquota, em função da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), mas disse, por meio de nota, que estuda alternativas econômico-financeiras para apresentar.

Caso os tanqueiros entrem em greve, quem vai pagar é o consumidor. Os tanqueiros param; há aquela corrida aos postos, os preços médios para a cobrança do ICMS aumentam novamente e, consequentemente, há novas altas no valor do combustível.

 

O agro do Brasil a bordo

Com boas perspectivas de que o Senado aprove o Programa de Incentivo à Cabotagem criado pelo Ministério da Infraestrutura, o País terá menor dependência do transporte rodoviário para escoar o que o campo produz, com outorgas de R$ 3 bilhões ao setor portuário e de navegação.

Hoje os mais de 8,5 mil quilômetros navegáveis no País permanecem aquém de seu potencial. Estima-se que o Brasil possua 175 instalações portuárias de carga, 99 delas instaladas ao longo da costa. Diferentemente do que acontece em países como na Austrália, a costa brasileira é muito populosa e movimenta a economia: 80% da população vive a até 200 km da região costeira. Ainda assim, apenas 11% das cargas no Brasil são transportadas via navegação de cabotagem, ou seja, entre portos marítimos, fluviais ou lacustres, dentro do território.

O objetivo é aumentar em 40% a capacidade da frota marítima dedicada à cabotagem em três anos, excluindo as embarcações de transporte de petróleo e derivados.

ARTIGO: Como o operador logístico pode aumentar a performance da sua gestão

Para tomar decisões rápidas, o operador logístico precisa ter sua operação organizada.

Confira abaixo 5 táticas para otimizar seus negócios, aumentar sua eficiência e trazer os resultados que você precisa!

Ler artigo completo!

ESCRITO POR

Mariana Mitsui

Analista de comunicação voltada para redação e revisão, coordenação de assessoria de imprensa e formação de parcerias.