Notícias sobre logística

Newsletter #22 Logística da vacinação, mudança no Código de Trânsito e frete agrícola

#22

Falta de plano logístico preocupa especialistas

Segundo OMS, 25% das vacinas no mundo chegam ao destino degradadas, por falhas na armazenagem ou transporte

19 de outubro de 2020

Além da corrida para encontrar tratamentos e vacinas para conter a disseminação do novo coronavírus, resolver os gargalos logísticos é, agora, um ponto crucial. Isso porque no próximo ano, com a aprovação de imunizantes contra a covid-19, logística eficiente será fundamental para uma vacinação eficaz. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 25% das vacinas no mundo chegam ao destino degradadas - por falhas na armazenagem ou transporte - e 50% sem eficácia, por problemas de temperatura e tempo de distribuição até locais de vacinação.

Estudo da McKinsey, em parceria com a gigante de logística DHL, mostra que a distribuição de vacinas é o próximo obstáculo logístico, pois as vacinas potenciais estão sendo desenvolvidas em várias plataformas de produção e vão exigir diferentes requisitos, como temperatura para transporte e armazenamento. Há imunizantes que vão requerer 80 ºC negativos e outros de 2 graus positivos a 8 negativos.

Segundo a McKinsey, as vacinas vão ser, na maioria, transportadas por via aérea para distâncias mais longas. E para garantir a cobertura global pelos próximos dois anos, serão necessários cerca de 200 mil movimentos por em pallets e 15 mil voos. “Na distribuição local, os requisitos rigorosos de temperatura serão ainda mais desafiadores, e podem ser necessários quase 15 milhões de caixas de resfriamento para uma cadeia de abastecimento exemplar.”

Para ela, manter a temperatura do produto em toda a cadeia logística é o maior desafio para os operadores nacionais. Outro fator que pode afetar a eficiência da vacina é o tempo entre a produção e a entrega nos pontos de imunização.

Claudia Roa, vice-presidente de Global Life Sciences and Healthcare na DHL Américas, disse que está prevista distribuição de 10 bilhões de doses da vacina para imunizar 70% da população mundial.

3ª EDIÇÃO DA LOGCONFERENCE: 5 DIAS DE INOVAÇÃO LOGÍSTICA

A LogConference tem se tornado uma das maiores conferências online de logística e supply chain. Um evento 100% online e gratuito de palestras e compartilhamentos de conteúdo sobre a nova logística.

Organizado pelo Fretefy e pela LogSchool, o evento chega à sua 3ª edição. Faça parte dessa troca de conhecimentos que vai de 09 a 13/nov e conta com 10 palestras, sendo uma às 9h e outra às 15h, diariamente.

Inscreva-se GRÁTIS aqui e se mantenha sempre atualizado!

NOTÍCIAS DA SEMANA

Mudanças no Código de Trânsito são sancionadas com vetos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.071, que promove uma série de alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A norma, que foi publicada com vetos na edição da quarta-feira (13) do Diário Oficial da União, entra em vigor dentro de 180 dias.

A lei concede mais prazo para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), passando a dez anos para motoristas com menos de 50 anos de idade. Para condutores entre 50 e 70 anos, o prazo será de cinco anos. E quem tem 70 anos ou mais deve observar o período de três anos de validade. Atualmente, a renovação deve ser feita a cada cinco anos e a cada três anos para condutores com mais de 65 anos.

A nova norma prevê também que, em casos de lesão corporal e homicídio causados por motorista embriagado, mesmo que sem intenção, a pena de reclusão não pode mais ser substituída por outra mais branda, restritiva de direitos.

Foi alterado também o sistema de pontuação para suspensão da CNH, que passa a ser gradativo: 40 pontos para quem não tiver cometido infração gravíssima; 30 pontos para quem tiver cometido uma infração gravíssima; e 20 pontos para quem tiver duas ou mais infrações do tipo. Para os profissionais do volante, a penalidade será imposta quando o infrator atingir 40 pontos.

Aos bons motoristas, uma boa notícia: foi criado o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), em que serão cadastrados os condutores que não tenham cometido infração de trânsito sujeita a pontuação nos últimos 12 meses. Isso vai viabilizar a concessão de benefícios fiscais por parte de estados e municípios.

Demanda por frete no agronegócio tem alta de 9,5%

A demanda por fretes rodoviários no agronegócio do Brasil acumulou alta de 9,5% entre janeiro e setembro ante igual período do ano anterior, de acordo com indicado nesta quarta-feira pelo Índice de Fretes e Pedágios Repom (IFPR).

Além disso, os resultados acompanham a safra abundante de grãos do país em 2019/20, estimada pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) em 257,7 milhões de toneladas.

“O ritmo positivo bastante expressivo da indústria e do varejo confirma que a depressão no setor foi superada. A taxa de ritmo diário de setembro superou em 25% o período pré-pandemia e comparativamente ao mês de abril, o pior mês do ano em emissões, a recuperação foi de 40 pontos percentuais”, disse em nota o head de Mercado Rodoviário da Edenred Brasil, Thomas Gautier.

O FIM DOS CUSTOS ALTOS COM APIs E INTEGRAÇÕES

As informações das suas planilhas e de sistemas usados na sua operação podem ser importadas no sistema online do Fretefy de forma simples e acessível. Retrabalho, erros de digitação, inúmeras fórmulas, edição de vários arquivos de formatos diferentes: nunca mais!

Nossos clientes conseguiram reduzir seus custos de operação em 30% através da importação de arquivos EDI de suas transportadoras.

Converse com um de nossos especialistas e saiba como suas integrações podem ser mais econômicas e ágeis também!

ESCRITO POR

Mariana Mitsui

Analista de comunicação voltada para redação e revisão, coordenação de assessoria de imprensa e formação de parcerias.