Whatsapp

 Solicite Demonstração

Como calcular a margem de contribuição de transportadoras

O financeiro é um dos setores mais importantes de qualquer negócio. Nas empresas de transporte de cargas, um dos indicadores que devem ser analisados dentro deste departamento é a margem de contribuição. Sabendo de sua importância, explicamos o que é e como calcular a margem de contribuição de transportadoras.

O que é margem de contribuição?

A margem de contribuição mostra quanto de lucro a venda de cada serviço contribui para a transportadora cobrir os seus custos fixos. Quando ela está positiva, a empresa gera lucro. Com base na margem de contribuição, o gestor consegue calcular a quantidade mínima de serviços que precisa vender para ter um bom lucro.

Como calcular a margem de contribuição?

Antes de realizar os cálculos da margem de contribuição da transportadora, é necessário entender as diferenças entre custos, gastos e despesas.

  • Custos: é todo o investimento que a empresa precisou aplicar para oferecer o seu serviço. Também podemos colocar nesta categoria o conceito de “preço de custo”, que é o valor mínimo gasto pela transportadora para manter a operação funcionando. É em cima do número de custo que é calculado o valor de venda;
  • Gastos: são os valores que o negócio não previu em seu orçamento, mas precisa investir para continuar produzindo. Ou seja, o gasto é imprevisível e não pode ter o seu valor repassado ao cliente;
  • Despesas: as despesas são todos os investimentos que a transportadora precisa realizar para manter o funcionamento da estrutura mínima. São valores para a área comercial, administrativo, recursos humanos, manutenção da frota própria (quando houver), entre outros. Ao contrário dos custos, as despesas não têm ligação direta com a operação do serviço, mas pode influenciar no aumento da receita.

Como calcular a margem de contribuição?

O cálculo da margem de contribuição da transportadora é bastante simples e deve ser feito com frequência pelas empresas de transporte e logística. Para saber o número exato, basta realizar a seguinte fórmula:

Margem de Contribuição = Valor da venda – (Custos Variáveis + Despesas Variáveis)

Por exemplo, imagine que a transportadora cobre R$ 100 para cada 50 quilômetros rodados. Para este mesmo trajeto, a empresa tem um custo de R$ 20 e uma despesa de R$ 10. Isso significa que a margem de contribuição nesta situação é de R$ 70 (R$ 100 – R$ 20 – R$ 10).

Gestão inteligente de cargas e frotasComo usar a margem de contribuição para pensar nos preços?

A margem de contribuição pode ser usada como um excelente ponto de partida para precificar os fretes. Por exemplo, supõe-se que e as despesas fixas da transportadora represente 10% das suas vendas e você deseja ter um lucro de 15%. Isso significa que a margem de contribuição que você deve buscar é de 25%. Ou seja, as despesas e custos variáveis não podem ultrapassar o valor de 75%.

O que é ponto de equilíbrio?

Outro indicador importante para o setor financeiro da empresa de transporte de cargas é o ponto de equilíbrio (PE). O ponto de equilíbrio determina qual é o momento em que a empresa começa a lucrar e indica a fase exata em que a transportadora passa a equilibrar as receitas e despesas, mas ainda não teve lucro.

Ao conhecer este indicador, as transportadoras conseguem elaborar um planejamento estratégico mais efetivo.

Como calcular o ponto de equilíbrio?

Para calcular o ponto de equilíbrio, é necessário conhecer primeiro a margem de contribuição da empresa. A fórmula para o cálculo do PE fica da seguinte forma:

Ponto de Equilíbrio = Custos Fixos / Margem de Contribuição

Vamos supor que a sua transportadora tenha um custo fixo (CF)  de R$ 10 mil ao mês e margem de contribuição de 20%. Isso significa que o ponto de equilíbrio precisa ser de R$ 50 mil para que ela não tenha prejuízo e nem lucro.

Relação entre margem de contribuição e ponto de equilíbrio

Para calcular o ponto de equilíbrio é necessário conhecer a margem de contribuição. Isso significa que um indicador influencia diretamente o outro.

Enquanto a margem de contribuição descreve a sobra da receita após o pagamento de seus custos e despesas, o ponto de equilíbrio indica qual é o valor necessário para a transportadora começar a lucrar com os seus serviços. Afinal, o lucro só vem após o primeiro indicador ultrapassar o segundo.

A margem de contribuição e o ponto de equilíbrio são dois indicadores fundamentais para o planejamento estratégico financeiro da empresa. São eles que vão determinar qual o valor que o negócio precisa cobrar para gerar rentabilidade e a partir de qual momento ele vai começar a lucrar.

Como aumentar a margem de contribuição de transportadoras?

Aumentar o faturamento sem adquirir veículos próprios é uma das melhores opções para as empresas de transporte. Com o Fretefy, sua transportadora conta com um sistema completamente online que realiza o gerenciamento inteligente de cargas e veículos ao mesmo em que conecta transportadoras e motoristas de caminhão. Com o sistema, sua transportadora administra a frota própria, mas também tem acesso a 150 mil caminhoneiros autônomos e pode ofertar cargas e utilizar cargas compartilhadas, ganhando agilidade nas operações e aumentando os lucros. Conheça algumas das vantagens:

Oferta de cargas: encontre de maneira rápida caminhoneiros autônomos com capacidade para transportar sua carga com segurança até o destino. Você cadastra a carga e suas características, o local de saída e de entrega e o valor do frete. Após esta etapa, o Fretefy identifica os veículos que mais se encaixam nas suas cargas e mostra a oferta para eles. Toda a negociação é feita dentro da plataforma.

Cargas compartilhadas: caso você tenha poucas cargas para serem transportadas, você pode utilizar o sistema de cargas compartilhadas e economizar. Você envia sua encomenda em caminhões de transportadoras parceiras e divide os lucros, não precisando movimentar sua frota.

Busca de veículos: com o robô do Fretefy, em poucos minutos você encontra veículos para transportar suas cargas com as especificações que precisa.

Gestão inteligente de cargas e frotas

Comments