Whatsapp

 Solicite Demonstração

Quais são os principais indicadores de desempenho Logístico?

Conhecido também como KPIs, os indicadores de desempenho são ferramentas de gestão usadas para mensurar os resultados de alguns processos. Este parâmetro oferece ao gestor informações para tomar melhores decisões e realizar planejamentos estratégicos.

A área de logística é uma das mais importantes dentro da transportadora, sendo que os seus resultados impactam diretamente todos os processos da empresa, como lucro e satisfação do cliente. Conheça agora os principais indicadores de desempenho para o setor de logística.

Como são definidos os indicadores de desempenho?

A definição do KPI está ligada aos objetivos e planejamento estratégico da empresa de transportes. Ou seja, o indicador X pode ser interessante para o negócio A, enquanto para o B ele não faz sentido.

Os indicadores de desempenho logístico normalmente são definidos a partir de três pontos: estoque, transporte e segurança da carga.

Indicadores de desempenho na logística

Mesmo que a definição de indicadores mude de empresa para empresa, alguns KPIs são comumente usados no setor logístico:

1. Nível de serviço de entregas

Este indicador tem como objetivo medir o cumprimento e desempenho dos prazos de entrega de mercadorias. O desempenho logístico deve levar em conta o momento em que o caminhão foi liberado para realizar o serviço e o tempo que a carga demorou para ser entregue ao destino final.

Agendamento Agora

Com este indicador, é possível identificar possíveis falhas e desafios no transporte de cargas e entender o que está causando os atrasos. Por exemplo, o KPI percebeu que os trajetos da região X costumam atrasar. Isso pode estar acontecendo por conta da má qualidade de alguma via naquele percurso e o problema pode ser resolvido ao roteirizar a rota e mudar o trajeto.

2. Tempo do ciclo de pedido

O segundo KPI logístico calcula todo o tempo em que um pedido leva para ser concluído, desde quando ele é solicitado até o momento da entrega ao cliente.

Este cálculo é importante para acompanhar todo o processo e encontrar possíveis gargalos na operação. Nem sempre os atrasos na entrega acontecem por conta do transporte, por exemplo. O responsável pode ser algum problema no estoque, documentação ou atendimento ao cliente. Com a avaliação do desempenho deste indicador, o gestor consegue identificar em que momento se encontra o obstáculo e criar ações para minimizar o problema.

3. Índice de ocorrências

Sempre que alguma situação que não foi planejada acontece é necessário registrar uma ocorrência. O evento pode ser um roubo na carga, uma devolução de mercadoria, troca de produto e mais.

As ocorrências impactam diretamente no lucro e produtividade da transportadora. Ao ter um indicador que mede seu desempenho, o gestor consegue ter controle de quanto tempo e dinheiro está sendo gasto com estas situações e então criar um planejamento para acabar com estes eventos.

4. Percentual de cargas rastreáveis

O objetivo deste KPI é calcular a razão entre o número de cargas que podem ser rastreadas pela quantidade de mercadorias que foram enviadas em um determinado período. O indicador busca compreender como está o grau de automatização da transportadora  e até que ponto as suas informações são seguras e confiáveis.

Por exemplo: em um período de 30 dias, apenas 30% das cargas foram rastreadas. Neste caso, é difícil confiar na análise total do serviço, já que não houve um monitoramento sobre os outros 70%.

5. Exatidão das notas fiscais emitidas

O indicador permite calcular o percentual de notas fiscais emitidas sem erros durante um período determinado. Dependendo do desempenho deste KPI logístico, o gestor consegue monitorar a quantidade de retrabalho que foi feito e a qualidade do serviço prestado, dependendo de qual foi o erro encontrado no documento fiscal (peso, valor, informação do destinatário e etc).

6. Cálculo da conta frete

Este é um dos indicadores logísticos mais importantes para a transportadora. É ele que vai calcular a soma do custo total do frete, desconsiderando os gastos operacionais. Com o desempenho deste KPI, o gestor consegue acompanhar os custos do frete em diferentes períodos e comparando com os veículos disponíveis na frota. A junção destes dados permite prever quais vão ser os próximos gastos e então estimar um orçamento.

7. Tempo de atraso na entrega

Fundamental para medir a eficiência logística da transportadora e o seu impacto no relacionamento com os clientes, o objetivo deste KPI é medir o tempo de atraso que vem sendo praticado pela empresa.

Dependendo de qual o desempenho deste indicador, a empresa de transporte vai precisar repensar o seu planejamento estratégico de operações. As duas atitudes mais tomadas para recuperar o resultado positivo deste KPI são:

  1. Aumentar a eficiência logística, especialmente reduzindo o tempo com questões burocráticas e encontrando formas de otimizar as rotas.
  2. Alterar o prazo de entrega e estender a data para uma perspectiva mais realista de acordo com o desempenho encontrado. Por exemplo, o gestor percebe que as entregas normalmente duram 5 dias, mas o prazo apresentado ao cliente é de 3 dias.

Conhecer os principais indicadores de desempenho logístico e a importância deles para a saúde financeira das empresas de transportes de cargas é essencial. E se a sua empresa quer aumentar o faturamento otimizando operações logísticas, invista em um agenciador digital.

O Fretefy é uma ferramenta 100% online para gerenciamento de cargas e veículos, contribuindo para o diferencial competitivo da sua transportadora no mercado. Com ele você pode ofertar cargas, buscas veículos, ter mais agilidade nas operações, encontrar cargas compartilhadas, acompanhar toda a rota percorrida e aumentar os lucros. Para saber todas as funcionalidades e as vantagens que os sistema oferece, clique aqui e solicite uma demonstração gratuita.

Agende uma demonstração gratuita

Comments