2850 profissionais de logística usam o software de logística da Fretefy

Saiba mais

Os principais sistemas que um gestor de logística utiliza

Blog

/
Os principais sistemas que um gestor de logística utiliza
Os principais sistemas que um gestor de logística utiliza

Quando o gestor de uma empresa tem como objetivo aprimorar as atividades logísticas dentro da instituição que ele administra, o gestor se depara com um sistema logístico, ou mesmo com um software de logística para facilitar seu trabalho.

Um sistema de logística consiste em uma ferramenta, cuja função principal é interligar as atividades logísticas de uma empresa. Em outras palavras, é uma maneira mais eficiente de gerenciar as atividades diárias relativas à produção, ou aos serviços da empresa.

Um sistema de logística, para conseguir ser funcional em seu desempenho e atingir suas finalidades, precisa garantir que os processos de controle, de programação da produção, bem como, da gestão de estoque e de fornecedores, ocorram como o previsto.

A gestão de transportes e o gerenciamento da comunicação também precisam operar juntas, de modo a otimizar as operações e minimizar todas as falhas possíveis.

Nesse sentido, os softwares de logística atuam para conseguir oferecer toda a experiência técnica necessária para apoiar as necessidades em cada uma das etapas do processo logístico.

Confira os principais sistemas de logística utilizados por um gestor

TMS

O TMS, isto é, o Transportation Management System é um software utilizado para gerenciar o transporte e a logística nas empresas, permitindo assim, um controle de todos os processos das operações de transportes.

Quando faz uso do TMS, o gestor consegue ter um controle mais seguro e, consequentemente, consegue tomar decisões mais assertivas. Isso acontece devido a centralização das informações sobre a operação da logística.

Dentre as vantagens do uso desse software de logística estão a redução de custos, a eficiência na entrega, a melhoria no atendimento do cliente final e a capacidade de acompanhar toda a cadeia de fornecimento em tempo real.

WMS

Outro software de logística muito utilizado pelos gestores dessa área é o Warehouse Management System.

Essa solução digital, além de realizar a integração de processos e ajudar na automatização das tarefas, também auxilia de forma confiável na gestão da logística de uma empresa.

Geralmente é mais recorrido pelos gestores de centros de distribuição que tem a intenção de aprimorar o estoque da empresa, bem como, diminuir o número dos produtos parados e otimizar o espaço físico do armazém. Tudo isso coma máxima agilidade e assertividade.

Com o WMS esse alvo fica mais fácil de ser atingido, uma vez que o próprio sistema orienta qual a melhor maneira para a alocação dentro dos armazéns. A coleta dos produtos também é fornecida pelo próprio sistema.

O WMS, para conseguir atender as necessidades de quem o usa, utiliza tecnologias como leitor de código de barras, wi-fi, rede de dados móveis e similares.

Por fazer uso de um banco de dados, o Warehouse Management System é uma ferramenta auditável. Em outras palavras, com ele é possível emitir relatórios, agendar recebimentos, gerar inventários, processar pedidos e fazer devoluções.

Dentre as inúmeras vantagens que esse software logístico apresenta, estão a assertividade processo de estocagem e, portanto, a diminuição de custos de logística. A minimização de erros, a otimização do espaço físico e a agilização dos processos também são alguns benefícios que a ferramenta proporciona.

YMS

O YMS, ou seja, o Yard Management System, é um sistema logístico para a gestão de pátio ou docas. Esse software de logística foi desenvolvido para atender todas as demandas de controle e monitoramento dos centros de distribuição.

Com o YMS é possível realizar um agendamento prévio de carga e descarga, a fim de diminuir as filas de espera e, consequentemente, organizar a entrada e saída de veículos.

Em outras palavras, com esse sistema de logística é possível otimizar os fluxos no pátio, e dessa forma, conseguir bastante fluidez no decorrer das operações.

Nesse contexto, a maior funcionalidade dessa ferramenta consiste na organização da agenda, a fim de otimizar as entregas, as coletas, e a disponibilidade dos pátios. Com ela também é possível obter uma melhora no desempenho, e como conseguinte uma redução significativa nos custos operacionais.

Sistemas de Tracking

O Tracking, isto é, o rastreamento das compras e dos pedidos realizados, geralmente, pela internet, tem facilitado bastante a rotina das empresas.

Por esse sistema ser muito cômodo e seguro, tanto os clientes, quanto os lojistas se beneficiam com as vantagens do mesmo.

Os clientes podem consultar o status do pedido que comprou ou mesmo o status de uma mercadoria que enviou pelo próprio sistema.

Com esse sistema logístico o cliente não possui mais a necessidade contatar a empresa a todo momento de modo a saber qual a localização do seu produto, e a empresa, por sua vez, consegue otimizar o tempo dos seus colaboradores que podem focar suas atenções nas atividades mais prioritárias e importantes da empresa.

Sistemas para montagem de cargas

Embora a tarefa pareça simples, realizar uma montagem de cargas pode causar grandes problemas para a empresa, se não for bem planejada e bem executada.

Sendo a montagem das cargas, um dos processos de maior importância dentro do sistema logístico, é preciso dar uma atenção significativa a essa etapa para que haja uma otimização em todo o processo de distribuição e entrega.

Ao fazer uso de um software logístico na montagem das cargas, é possível ter um grande desempenho, uma maior rentabilidade das frotas, além de mais qualidade nos serviços prestados.

Existem no mercado, hoje em dia, muitas opções de software logísticos para potencializar o processo de montagem de cargas. Nesse sentido, é importante escolher um software que irá fazer com que benefícios reais apareçam na instituição.

Via de regra, esse software logístico funcional, apresentará algumas características como a comunicação com o ERP, a consolidação de remessas, a edição dos detalhes da carga, proporcionará o cálculo do custo, e anda permitirá o acompanhamento em tempo real.

Com ele também será possível realizar a otimização, a filtragem e a montagem de rotas e ter uma escalabilidade e segurança mais transparentes.

Roteirizadores

Como o próprio nome sugere, um roteirizador é uma ferramenta que identifica e apresenta ao motorista qual a melhor rota para chegar a um determinado destino, considerando a distância percorrida, a qualidade das estradas, os custos operacionais logísticos e buscando uma maneira de reduzir o tempo gasto na viagem e aumentar a segurança dos envolvidos.

Ainda que os roteirizadores, geralmente, funcionem de forma 100% inteligente e automatizada, para aprimorar ainda mais esse processo de definição de rotas, e torná-lo ainda mais eficiente, é importante existir o cuidado com todos os veículos envolvidos.

Dentre as diversas vantagens de fazer o uso de um roteirizador de entregas, as principais são a redução nos custos, o melhor aproveitamento da frota, as entregas mais rápidas e aperfeiçoadas e a maior segurança.

O transporte de cargas, o delivery de alimentos e as empresas de ônibus fretados são alguns exemplos de empresas que fazem uso de roteirizadores.

Painel de indicadores logísticos-KPI

Um dos sistemas logísticos que possui suma importância para o bom funcionamento de toda a operação são os KPI.

O Key Performance Indicator, ou seja, o KPI, é um Indicador-chave de desempenho. Em outras palavras, com o auxílio do KPI é possível realizar a medição do nível de desempenho e do sucesso da gestão de uma empresa.

Com essa ferramenta o gestor pode ter uma noção mensurável da produtividade, das iniciativas, das atitudes, da capacidade e da qualidade da equipe. E, tendo em mãos esse resultado ele consegue traçar as melhores estratégias para aprimorar os dados coletados anteriormente.

Dentre os principais modelos de KPI estão os de produtividade, de qualidade, de estratégias, de relevância, de frequência, de disponibilidade, e de estratégia.

Para definir e implementar um KPI relevante para a empresa, o gestor precisa:

  • Entender e fazer com que sua equipe entenda o objetivo da ação. Quanto mais simples melhor. O gestor deve ser o mais detalhista que conseguir.
  • Decidir se vai mensurar os resultados de forma qualitativa ou quantitativa.  
  • Definir de o objetivo é realmente pra empresa naquele momento.
  • É preciso que o KPI seja verificável.
  • Do comprometimento de todos os envolvidos no processo.
  • É necessário ter em mente que o KPI só deve ser aplicado de realmente for relevante.
Última atualização:

3

de

February

de

2022

Deixe seu comentário sobre esse artigo