2850 profissionais de logística usam o software de logística da Fretefy

Saiba mais

BID de transporte: o que é, como funciona e como fazer?

Blog

/
BID de transporte: o que é, como funciona e como fazer?
BID de transporte: o que é, como funciona e como fazer?

Gerenciar os processos logísticos requer constante revisão para reduzir custos e otimizar as operações. É preciso revisar os processos e as parcerias com outras empresas, buscando sempre menores custos, melhor comunicação e agilidade na cadeia.

Nesse sentido, o BID de transporte se encaixa como uma ação importante para reajustar contratos e parcerias. 

Trata-se de uma forma de chegar às melhores transportadoras para processos de envio. As embarcadoras conseguem, então, melhorar seus custos e seus prazos, de modo a satisfazer seus clientes e os outros parceiros.

Contudo, essa estratégia precisa de cuidado e de uma gestão atenciosa. Ao seguir esse critério, você consegue otimizar a série de etapas e, ao fim, garantir relações saudáveis, duradouras e produtivas.

O que é o BID no transporte?

O termo BID vem do verbo "to bid" que faz referência ao processo de ofertar lances para adquirir um item. Ou seja, é o que fazem as pessoas em um leilão.

Em um leilão comum, diversas pessoas se reúnem para apresentar ofertas a fim de adquirir um produto de alto valor. O mais qualificado, o que oferece a maior oferta, é o que leva o item para casa.

O BID é uma estratégia muito comum em diversos setores e tipos de negócio. Na logística, se tornou um padrão, como uma forma de obter os melhores contratos com prestadoras de serviço.

Para uma embarcadora, por exemplo, o BID representa a escolha de uma transportadora ideal para dar seguimento ao processo de frete. Torna-se, assim, uma opção viável para utilizar como critério antes da escolha.

Optar pelo BID de transporte é importante para otimizar a tomada de decisão, uma vez que envolve não confiar somente na intuição ou em opiniões. Além disso, há maior produtividade e eficiência no processo de escolha dos parceiros.

Em suma, é escolhida a transportadora que oferece fretes mais baratos e uma melhor relação custo-benefício, de acordo com os lances e com as simulações que são realizadas.

Outra vantagem desse tipo de leilão é a melhoria no planejamento logístico, com melhores prazos e maior organização. 

Também vale citar a redução de custos, com fretes mais baratos e acessíveis. Com essa economia, torna-se mais fácil escalar os resultados e acompanhar aumentos nas demandas por entregas.

Saiba mais sobre os softwares de logística da Fretefy!

O que é fazer um BID?

O BID de transporte é um leilão que envolve diversas empresas do ramo. É organizado por embarcadores que desejam contratar as melhores opções de transportadoras.

Primeiro, é preciso definir os critérios para participação nesse processo, estabelecendo o que a empresa procura com essa estratégia.

Em alguns casos, um edital é feito com as informações mais relevantes, como custos das regiões de envio, tabelas de frete, prazos requeridos, etc.

Então, avança-se para o convite de participantes ou inscrição. Há situações em que o BID é aberto e há outras em que as empresas são convidadas depois de um trabalho prévio de pesquisa e sondagem.

É fundamental que empresas participantes submetam seus dados, como RFI, volumetria e tabelas de frete, soluções de controle de frota, metodologia de trabalho, etc.

Logo depois temos o envio dos lances, de fato. As empresas de transporte devem oferecer seus prazos e seus valores, com as cotações. 

Isso é necessário para que a empresa administradora do BID faça uma simulação das cotações para outros períodos e tenha as informações para uma tomada de decisão.

Depois da escolha, começa-se o novo contrato com a nova transportadora. 

O que é leilão de fretes?

Quando falamos em BID de transportes, é comum associarmos o conceito ao leilão de fretes. Isso porque são realmente similares.

O leilão de fretes também é um processo que envolve o envio de ofertas e lances de várias empresas do ramo de transporte. Assim, a embarcadora deve selecionar a opção mais barata e mais acessível para seus propósitos.

É preciso, sobretudo, atentar para os tipos de transportadoras que fazem parte do processo. O ideal é buscar empresas que já tenham experiência com o tipo de carga e com as regiões demandadas e que possuam uma boa reputação no mercado.

Como conseguir embarcadores?

Para transportadoras, também existe uma maneira eficiente de conseguir contato com embarcadores: os marketplaces.

Assim como outros tipos, os marketplaces logísticos envolvem o cadastro de informações da transportadora, como o tipo de carga e a volumetria. Assim, é possível encontrar opções interessantes de embarcadores para parceria.

Planilha BID transportes: como fazer?

Para gerenciar os vários lances e disponibilizar tudo isso de forma clara e visível, recomenda-se o uso de uma ferramenta, como uma planilha. 

Uma planilha dispõe de forma visual e fácil os dados de todas as transportadoras envolvidas para simplificar o processo.

Uma organização visual maior facilita até mesmo a tomada de decisão, com uma visão que contempla facilmente os fretes mais baixos e as opções mais interessantes.

Vale mencionar também o uso de um software logístico para ajudar nos leilões de frete. 

Essas opções de aplicação ajudam a rankear as transportadoras, simular os fretes, fazer um comparativo entre cotação e tabelas de fretes, bem como gerar relatórios, indicadores e outras formas de visualização.

Desse modo, é possível gerenciar melhor todo o processo para obter melhores resultados na escolha da transportadora ideal.

Confira as melhores soluções em gestão logística!

Conclusão

Como vimos, a organização de um BID de transporte é essencial para que um embarcador consiga boas parcerias com transportadoras. 

O processo envolve a escolha das participantes, a solicitação das informações e a seleção da alternativa com melhor custo-benefício.

É interessante contar com ferramentas que ajudam no controle das transportadoras, no ranking das opções e na automação de operações cruciais. Um software logístico pode ajudar nessa questão, tornando o processo de leilão produtivo e eficiente.

Última atualização:

3

de

February

de

2022

Deixe seu comentário sobre esse artigo