2850 profissionais de logística usam o software de logística da Fretefy

Saiba mais

Indicador OTIF: o que é e como calcular a performance de logística

Blog

/
Indicador OTIF: o que é e como calcular a performance de logística
Indicador OTIF: o que é e como calcular a performance de logística

Leitura: 8 minutos

Uma das melhores formas de acompanhar o desempenho das operações de coleta e entrega é por meio de um indicador logístico, mais especificamente OTIF (On-Time In-Full). Esse medidor indica se determinado produto foi entregue no prazo e cumpriu as exigências do cliente. 

Apesar de parecer simples, esse indicador é bem completo e crucial para que a equipe de logística compreenda o nível de satisfação em todas as etapas do processo de entrega. Quer aprender mais sobre o assunto? Continue lendo o conteúdo a seguir!

O que são KPIs logísticos?

Em uma tradução livre, KPI (Key Performance Indicators) significa Indicadores-Chave de Performance. 

Tratam-se de ferramentas utilizadas para acompanhar os resultados das operações, auxiliando o gestor do time e detectar problemas que possam impedir o alcance dos objetivos.

Confira as melhores soluções em tracking de monitoramento de carga!

O que é OTIF?

Conforme indicamos inicialmente, a sigla representa o termo On-Time In-Full, bastante usado para monitorar a qualidade das entregas dos produtos. 

O intuito é sempre elevar a satisfação dos clientes em relação os serviços e produtos oferecidos pela empresa:

  • On-Time: relacionado ao prazo de entrega e local de destino, previamente acertado com o cliente;
  • In-Full: indica que os itens devem ser enviados dentro das exigências estabelecidas pelo consumidor no momento da compra (quantidades, qualidade, dimensões etc.).

Para que serve o OTIF?

Na logística, esse indicador é a ferramenta ideal para atingir a desejada “entrega perfeita”. 

Explicando de outro modo, trata-se de uma entrega feita dentro do prazo e que atende exatamente o que o cliente pediu no momento da compra. 

Quando esses critérios são atendidos com frequência, as chances da empresa conseguir fidelizar determinado consumidor aumenta consideravelmente.

Como calcular e implantar o OTIF?

Para implementar e utilizar esse KPI, é importante entender que seus elementos devem ser acompanhados separadamente — On-Time X In-Full. Na prática, funciona da seguinte forma:

  • On-Time de 0,95: cerca de 95% das entregas são feitas dentro do prazo;
  • In-Full de 0,90: cerca de 90% das entregas seguem as especificações.

Com base nesses dados, podemos calcular o percentual de “pedidos perfeitos” entregues aos consumidores, que será de: OTIF = 0,95 x 0,90 = 0,855 = 85,50%.

Quanto à implementação, você deve estipular qual metodologia será usada nas análises. A partir dela, defina quais serão os dados coletados, o período de apuração das informações, as técnicas adequadas para criar o indicador e outros pontos.

Depois disso, é necessário gerar relatórios da performance das transportadoras. Nesse documento, deve constar informações ligadas às entregas e ocorrências, como avarias, extravios, perdas e troca de pedidos.

Por que você deve acompanhar esse KPI?

Com o acompanhamento desse indicador, é possível ter uma visão mais ampla das operações internas:

  • qualidade dos serviços de entregas;
  • índice de retrabalho;
  • necessidade de aplicar a logística reversa;
  • nível do serviço oferecido pelas transportadoras;
  • grau de insatisfação dos consumidores.

De modo geral, com somente um KPI, a empresa pode avaliar toda uma operação logística, que inclui a separação de mercadorias até a etapa das entregas. 

Portanto, deixar de monitorar esse indicador pode representar uma operação ineficiente, que se manterá dessa maneira. Afinal, o negócio não possui os dados necessários para identificar falhas e aplicar melhorias. 

Confira os pontos essenciais na implementação desse importante KPI.

Apresente o OTIF à sua equipe

Um dos pontos fundamentais é a colaboração da equipe. O time precisa entender claramente os objetivos da empresa, além de saber que esse indicador será uma ferramenta que ajudará o negócio a alcançar suas metas.

Outro fator importante é que, para gerir o OTIF corretamente, é preciso o registro fiel de todas as informações.

Documente os processos de transporte

Por falar em registros, uma ótima solução é documentar cada etapa do processo de transporte da organização. Isso porque, esse indicador fornecerá, a médio e longo prazo, ideias que ajudarão a equipe a melhorar seus procedimentos.

Utilize uma ferramenta de gestão

Para fazer uma gestão de entregas eficiente, é crucial apostar em um sistema completo. Com essa ferramenta, a empresa consegue controlar cada processo que envolve a coleta e entrega de mercadorias.

Outra vantagem é a visualização da frota em tempo real. Pode-se roteirizar trajetos para as entregas, baseados em índices de distância, clima, qualidade das rodovias e outros, aumentando a qualidade dos serviços logísticos.

Analise os dados registrados

Uma das bases que norteiam o OTIF é a análise de dados. Somente com isso é possível chegar a conclusões que enriquecerão o processo de entregas. 

Consequentemente, o negócio consegue implementar uma cultura de melhoria contínua, otimizando a gestão de logística.

Quais as vantagens de implementar o OTIF no seu negócio?

Até aqui, você já entendeu que esse KPI possibilita identificar gargalos e outros problemas operacionais do ciclo de entregas, o tornando mais eficiente. Veja outras vantagens de implementar esse indicador em sua empresa:

  • identificar falhas: com uma plataforma que possibilita a visualização dos processos em tempo real, fica mais fácil rastrear informações rapidamente, com a localização de um caminhão e o horário da entrega. Em caso de atrasos, o sistema registra o ocorrido;
  • otimizar entregas: com o OTIF, a empresa torna-se capaz de unificar sua cadeia de suprimentos, otimizando seu ciclo de entregas. Assim, os itens despachados são entregues de forma contínua, sem erros e com mais eficiência;
  • reduzir custos: ao ter as informações do histórico de entregas da empresa, seja de 6 meses atrás ou 1 ano, o gestor pode identificar com clareza onde estão os gargalos nas operações para cortar custos logísticos (embalagens de entrega, armazenamento e outros);
  • satisfazer os clientes: níveis altos de OTIF indicam que a empresa cumpre suas promessas. Ao definir um prazo de entrega, os clientes esperam que esse pedido chegue no intervalo de tempo prometido. Quando isso é cumprido, a relação entre a marca e o consumidor se torna mais estreita, aumentando as chances de fidelização.

Saiba mais sobre o monitoramento de carga da Fretefy!

Conclusão

Neste conteúdo, te mostramos com detalhes o que é um OTIF, para que serve e como implementar em sua empresa de logística. Para garantir operações cada vez mais eficientes, é indispensável apostar em uma gestão baseada em dados.

Última atualização:

14

de

July

de

2022

Deixe seu comentário sobre esse artigo