2850 profissionais de logística usam o software de logística da Fretefy

Saiba mais

Torre de Controle Logístico: como implementar na sua empresa?

Blog

/
Torre de Controle Logístico: como implementar na sua empresa?
Torre de Controle Logístico: como implementar na sua empresa?

Se você é um profissional da área de Logística e Supply Chain, temos certeza de que já ouviu falar recentemente em Torre de Controle. E se ainda não está com este desafio de implementar uma torre, aproveite o tempo e prepare-se!

Durante muito tempo, acompanhamos um esforço imenso de empresas em gerar controles e gráficos, imaginando que ações como essas fossem suficientes no controle operacional. 

Alguns até confundem que informações como essas em uma tela de LED, possam ser chamadas de Torre de Controle. 

Entretanto, o conceito de Torre de Controle Logístico está muito além disso, já que estamos falando de uma ferramenta que monitora, mede e controla a operação em tempo real. 

Uma ferramenta capaz de fornecer eficiência e redução de custos logísticos, gestão de recursos estratégicos essenciais para o negócio e fluxos operacionais de forma totalmente visível. Confira mais a seguir!

Como funciona a torre de controle logístico?

Ela funciona como uma central de integração, que agrupa todas as informações relevantes que as operações exigem para atingir a alta produtividade. Nessa torre, monitora-se o controle logístico, com visão ampla dos processos em tempo real.

Sendo assim, a empresa consegue otimizar tarefas como o planejamento de atividades, controle de emendas e correções de gargalos.

Torre de controle logístico e central de monitoramento: quais as diferenças?

Na prática, a torre de controle e central de monitoramento logístico possuem suas diferenças, mas se complementam. 

Enquanto a torre gerencia a movimentação de mercadorias na produção e centros de distribuição, a central está ligada ao trajeto das mercadorias, desde o armazenamento até o envio ao cliente.

As centrais podem ficar espalhadas em uma única base, reportando informações para que a torre de controle defina as melhores estratégias. 

Quais são os pontos de apoio da torre de controle logístico

Para garantir que o planejamento logístico aconteça conforme o esperado, e a empresa atinja seus objetivos, ela deve se basear em 3 pilares:

  1. pessoas: é crucial ter um time de colaboradores que agreguem valor às estratégias e práticas para as demandas do negócio;
  2. processos: um dos diferenciais para a organização é a capacidade de desenvolver melhores processos, a fim de obter mais agilidade, eficiência e corte de gastos;
  3. tecnologia: é a tecnologia que interliga as funções atribuídas à torre. Softwares de gerenciamento, por exemplo, ajudam na gestão e automatização.

Benefícios trazidos pela torre de controle logístico

Uma torre de controle logístico auxilia na otimização das operações, especialmente para empresas com altas demandas.

Patrick Von Schaaffhausen vice-presidente de Estratégia e Operações da Profarma Specialty,  “o investimento em novas tecnologias é fundamental para garantir desde a qualidade nas entregas até o monitoramento 24 horas dos produtos, utilizando a IA para a coleta de dados em tempo real”, comentou em entrevista à Revista Mundo Logística sobre a torre de controle logística instalada na empresa.

Abaixo separamos alguns dos principais benefícios trazidos pela torre de controle logístico:

Monitoramento em tempo real

Acompanhar o status de uma operação em tempo real permite identificar e resolver qualquer problema, reduzindo as insatisfações do consumidor.

Redução de custos operacionais

Ao visualizar a operação de modo amplo, pode-se organizar as atividades com mais eficiência, de modo que seja possível cortar gastos desnecessários. 

Rapidez na tomada de decisão

Tomadas de decisões costumam gerar burocracias nas empresas. Afinal, é preciso coletar dados e fazer reuniões. 

Com a torre de controle, as informações são colhidas rapidamente, agilizando as análises dos fatores críticos às operações. 

Implementando uma Torre de controle Logístico: por onde começar?

Para implementar a Torre de Controle Logístico em uma organização, é importante seguir três etapas, que detalharemos a seguir.

Primeira fase

Nesse estágio, o intuito é gerar transparência para os processos, por meio de ferramentas — TMS, WMS, ERPs etc. — que facilitam a coleta de dados. 

No caso de uma empresa de transportes, por exemplo, deve-se recolher informações sobre a rota, o veículo, o motorista, a carga transportada e os custos operacionais.

Segunda Fase

Essa fase concentra-se no monitoramento do status das operações de cada etapa do processo logístico, analisando erros por meio de alertas e ocorrências. 

Nesse aspecto, é fundamental utilizar relatórios e indicadores de performance, que apresentam dados como ociosidade do veículo, quilometragem percorrida e outros.

Terceira Fase

Esse estágio se baseia em algoritmos e técnicas de análise, a fim de prever potenciais problemas, a partir dos indicadores citados logo acima. Assim, pode-se tomar ações proativas nas decisões.

Conclusão

Neste conteúdo, você entendeu melhor o que é a Torre de Controle Logístico, qual seu objetivo e como funciona. Você também viu como ele se relaciona com a central de monitoramento, bem como os pilares para sua implementação no negócio.

Última atualização:

29

de

July

de

2022

Deixe seu comentário sobre esse artigo